DiÁcono SimÃo Pedro

O Grão de Trigo
 
 

O Grão de Trigo

`` Em verdade,em verdade vos digo :se o grão de trigo, caído na terra não morrer, fica só;se morrer produz muito fruto´´. João 12,24

Estamos iniciando o mês da bíblia, durante o mês de setembro, a Igreja católica Apostólica Romana, exorta os seus fiéis a darem uma maior atenção as sagradas escrituras, por isso dentro da celebração eucarísticas,e nas celebrações de encontros dos movimentos e pastorais a bíblia sagrada ocupa uma posição de destaque no presbitério.

Mas não é apenas do ponto de vista estético-litúrgico que a sagrada escritura deve ocupar espaço, e, sim prioritariamente sua leitura, meditação, contemplação e pratica. A leitura da palavra de Deus é alimento da alma do cristão.

Quem é o cristão?

Cristão é aquele que conhece,lê e procura por em pratica os ensinamentos de Jesus o Cristo(ungido) de Deus,  contido nas sagradas escrituras, por isso embora durante o mês de setembro a igreja de um maior enfase a bíblia sagrada, todos os meses são mês da bíblia, todos os dias são dia da bíblia, pois a palavra de Deus é lampada para os pés e luz para o caminho.

o elo que une a grande família de Deus pela fé é a palavra do próprio Deus contido nas sagradas escrituras, e, graças a esse elo nós recuperamos a nossa identidade de filhos e filhas que perdemos no pecado, foi o próprio Jesus o verbo encarnado quem nos resgatou dessa condição de perdidos, por isso a forma de permanecermos no caminho da salvação é nos orientarmos pela palavra. Mas a palavra gera compromisso, aquele mesmo cristão que conhece, lê e procura por em pratica, compromete-se a imitar Jesus  que deu sua própria vida para que a palavra mostrasse sua eficacia salvadora, da mesma forma que ele grão de trigo por excelência morreu para que pudesse germinar o pão da vida, nós também somos chamados a morrer cotidianamente para que a palavra produza frutos em nós e através de nós.

Morrer como?

 morrer para as coisas do mundo, permitindo ressurgir as coisas de Deus.

Como assim?

morrer para o egoismo, permitindo ressurgir a generosidade, morrer para o individualismo, para que possa ressurgir a partilha, morrer para a violência, par que possa ressurgir a paz, morrer para o ódio e assim ressurgir o amor. e por aí vai.....Hoje em dia somos chamados a morrer um pouquinho das mais diferentes maneiras em nossas famílias, por exemplo, a maioria das famílias  hoje em dia são composta por pessoas de religiões diferentes  e para  conviver de forma harmoniosa faz se necessário  morrer um pouquinho do nosso egocentrismo para aceitar o outro como igual no seu direito de acreditar de forma diferente, embora pareça fácil isso requer um esforço de ambas as partes, para que possa ressurgir uma relação de compreensão e fraternidade de uma raiz que poderia surgir uma relação de atrito e conflito.

As vezes é difícil entender  as proposta de jesus, parece difícil demais essa história de amor que divide para crescer,ou morrer para viver ou ainda dar para receber, mesmo sem entender muito bem é preciso acreditar e deixar acontecer, entregar-se aos desígnios dele e por ele, pois sem ele nada podemos fazer.

E quem é esse ele?

ele é jesus  o grão de trigo que morreu e ressuscitou por mim e por você e graças ao seu amor e seu poder nenhum de nós jamais viremos a perecer, e, por isso somos chamados a dar testemunhos a todos aqueles que o desejarem conhecer.

Por isso lembre-se setembro, grão de trigo, leia a bíblia, abra o seu coração, abra a sua mente, abra a sua vida e o resto deixe Jesus fazer.

Um fraterno abraço, minha benção e fique com Deus.

Diácono Simão Pedro