DiÁcono SimÃo Pedro

Sobre a Quaresma
 
 

Sobre a Quaresma

 

O tempo da quaresma esta terminando, Já nos aproximamos do Domingo de ramos que da inicio as celebrações da semana Santa, que tem seu auge no TRIDUO PASCAL, mas antes de refletirmos sobre o tempo pascal vamos relembrar um pouco da quaresma, esse tempo lindo de conversão e de peregrinação no caminho da Fé através da igreja católica.

                        

Surgiu mais ou menos no ano 200 D C  o costume de anteceder a Páscoa com 3 dias dedicados a oração, a meditação e ao Jejum.

Depoi da Páscoa foi adquirido o costume de Celebrar o pentecoste, 7 semanas ou 50 dias, como dizia santo Irineu `` como se fosse um único dia de festa, vivendo uma extensão da Páscoa como um domingo´´

 Lá pelo ano 350 D C a igreja resolveu aumentar os 3 dias de preparação para a Poscoa para 40 dias

--Ex 34,30, 40 dias de Moises,  Mateus 4,2 40 dias de Jesus, milagre da multiplicação 4000 pessoas comeram  M c 8,9 Dilúvio 40 dias, Elias caminhou 40 dias, Nínive 40 dias

 

Quando foi instituída a Quaresma, servia também como tempo de preparação para a reconciliação. Na Quinta-feira Santa, durante a missa presidida pelo bispo, os excomungados, vestindo a roupa penitencial (vestidos de saco) e com a cabeça coberta de cinzas, se apresentavam diante da comunidade e declaravam o seu arrependimento e a vontade de converter-se. O bispo ia ao encontro deles e os abraçava, um a um.

 

Sobre o Jejum

 

Um livro muito antigo, muito lido pelos primeiros cristãos, o Pastor de Hermas, explica deste modo a ligação entre o jejum e a caridade: “Eis como deverás praticar o jejum: durante o dia de jejum, tu comerás somente pão e água; depois calcularás quanto terias gasto para o teu alimento naquele dia e tu oferecerás este dinheiro a uma viúva, a um órfão ou a um pobre; assim tu te privarás de alguma coisa para que o teu sacrifício seja útil para alguém, para poder alimentar-se. Ele rezará ao Senhor por ti. Se tu jejuares desse modo, o teu sacrifício será agradável a Deus”.

 

Um famoso papa dos primeiros tempos da Igreja, chamado Leão Magno, dizia numa homilia: “Nós vos prescrevemos o jejum, lembrando-vos não só a abstinência, mas também    as obras de misericórdia. Deste modo, o que tiverdes economizado nos gastos normais, se transforme em alimento para os pobres”.

 

Sobre a Oração

 

Assim diz o catecismo da Igreja Católica (C.I.C 2566-2567) ``  a oração é a elevação da alma a DEUS ou o pedido a DEUS de bens conforme à sua vontade.Ela é sempre dom de DEUS, que vem ao encontro do homem. A oração cristã é relação pessoal e viva dos filhos de DEUS com o pai infinitamente bom, com seu filho JESUS CRISTO e com o ESPIRITO SANTO,que habita no coração deles

 

As três praticas piedosas da quaresma a Oração,o Jejum e a caridade se completam, uma não anula a outra, mas contribui para aperfeiçoar a outra e juntas colaboram para nossa santificação pessoal e comunitária, nunca sai de moda e jamais é desgastada pelo tempo, porém Taís praticas jamais podem ser vistas como obrigação, mas sim como um convite a santificação, `` sede santo por que vosso Pai é Santo ´´

 

 Um Abraço Fraterno    Paz e Bem              diac Simão Pedro     Vosso irmão em Cristo.